Terça-feira, 20 de Março de 2007

Agressão felina

É necessário fazer um pouco o trabalho de detective para perceber porque razão o seu gato morde ou lhe deita as unhas de fora.
Na verdade, a agressão pode assumir várias formas e a solução do problema passa, geralmente, por encontrar a verdadeira causa ou causas do comportamento:


MEDO OU DOR:


Se o seu gato anda com passos rasteiros é porque está com medo ou sente alguma dor. O melhor é deixá-lo sozinho para que, por si próprio, recupere a confiança.
Um gato com dores ou com medo tem as orelhas para trás, quase coladas à cabeça, e o corpo assume uma forma arqueada. Movimenta-se rasteiramente e as unhas estão prontas a entrar em acção.
No fundo o que ele quer dizer é: “afasta-te de mim!”. E, de facto, é o melhor que tem a fazer... Deixe-o sozinho até que se acalme. É então hora de visitar o veterinário. Lembre-se: nunca tente lutar contra um gato agressivo, pois vai arrepender-se.


BRINCADEIRAS PERIGOSAS:


Quando um gato anda a rondar as suas pernas e, de repente, ataca, acredite que a intenção não é magoar. É apenas um desafio para brincar.
Arranje um boneco nas lojas de produtos para animais. As suas pernas, braços ou mãos deixarão de ser alvos apetecíveis.
As brincadeiras com os gatos são importantes pois, além de divertidas, fazem com que o seu tigre gaste as energias em excesso.
Se as brincadeiras não forem suficientes para acabar com os ataques, continue a dar a entender que o seu corpo não é um boneco de trapos... Use uma campainha ou um borrifador quando uma das brincadeiras de mau gosto estiver prestes a começar.

 

EXCESSO DE ATENÇÃO:


Está a acarinhar o seu gato e de repente leva uma mordidela e sente as garras cravadas na pele sem saber como. O que fazer? Em termos mais imediatos não responda na mesma moeda. O caso pode, de facto, torna-se sério.
O melhor é dar-lhe um grito dissuasivo ou bater com a palma da mão num tampo de uma mesa. Contudo, se permanecer imóvel, a “fera” acalma-se por si própria e deixa-o em paz.
Estas podem ser algumas soluções eficazes se o comportamento do seu gato se tornou algo agressivo.
Mas a melhor opção é evitar que a situação se repita, tentando compreender a psique e linguagem corporal da "fera": Acaricie o gato mas saiba quando parar.
Muitas pessoas pensam que estes ataques repentinos chegam sem aviso, mas na verdade os sinais de aviso do seu tigre são perceptíveis se prestar mais atenção à sua personalidade independente.
Um dos sinais mais visíveis é a cauda: se o seu gato começar a dar à cauda é altura de acabar com as festinhas.
Lembre-se que o tempo de tolerância é mais reduzido se fizer festas na barriga do seu gato.
Este comportamento tem origem nos instintos sexuais dos pequenos felinos. Os machos, em particular, ficam excitados quando se faz festas na barriga e respondem com uma mordidela – porque é essa a atitude durante o acasalamento.


publicado por ne.jr às 16:53
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Lu Geiger a 26 de Março de 2007 às 23:35
Uma graça de blog, hein! Parabéns!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Animal não é um brinquedo...

. Dicas para que os animais...

. Este gato vai dar que fal...

. vejam...

. Como apresentar um cão a ...

. 10 Sinais que os Gatos fa...

. Criancinhas

. Curiosidades sobre gatos

. Factos e mitos acerca dos...

. Agressão felina

.arquivos

. Novembro 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds