Quinta-feira, 15 de Março de 2007

Identificação Electrónica de Animais

O microchip.

Identificação Electrónica de Animais

Foi já alguns anos a esta parte adoptado pela Comunidade Económica Europeia um sistema de identificação para animais mediante a aplicação subcutânea de um transponder, que tem o tamanho de um bago de arroz e possui um código alfanumérico.

É muito importante fazer a aplicação deste microchip. Conseguimos desta forma lutar contra o abandono de animais e também em caso de roubo, poder legalmente ter uma prova da propriedade do animal.

Portugal possui um banco de dados já instalado que dá pelo nome de SIRA - Sistema de Identificação e registo de dados. A aplicação do microchip e um acto médico e por conseguinte só o médico veterinário o pode fazer. Logo de seguida deve ser comprovado se o microchip está correctamente colocado na parte esquerda do pescoço do animal, fazendo-se a sua leitura através de um pequeno aparelho portátil que mostra no seu visor o código alfanumérico correspondente a identificação do animal.

Depois é preenchida uma ficha de registo em triplicado, com a identificação do animal e do seu proprietário, ficando o original com o proprietário, uma cópia fica no arquivo do médico veterinário e a outra é envida para o SIRA para introdução dos elementos já referidos anteriormente.

As consultas ao SIRA a partir dos centros de identificação (médicos veterinários) ou das autoridades (câmaras municipais, sociedades protectoras, etc.) são gratuitas e podem ser feitas por via telefónica, postal ou Fax. O SIRA pode ainda fornecer aos proprietários dos animais uma ficha de proprietário com descriminação de todos os animais registados em seu nome, bem assim como providenciar o envio de circular alerta a todos os centros de identificação em caso de extravio dos mesmos animais. Bancos de dados semelhantes estão já instalados em diferentes países da CE.

Em resumo, é de primordial importância que o seu animal esteja devidamente identificado. Este sistema não causa qualquer tipo de dor na introdução subcutânea do mesmo e no caso de roubo é a única forma de ter uma prova de propriedade do seu animal de estimação.

Por: Mário Santos-HVP


publicado por ne.jr às 17:10
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Animal não é um brinquedo...

. Dicas para que os animais...

. Este gato vai dar que fal...

. vejam...

. Como apresentar um cão a ...

. 10 Sinais que os Gatos fa...

. Criancinhas

. Curiosidades sobre gatos

. Factos e mitos acerca dos...

. Agressão felina

.arquivos

. Novembro 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds